Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     UOL - O melhor conteúdo
     BOL - E-mail grátis


     
    Este blog tem por finalidade a divulgação da Medicina Homeopática assim como a orientação daqueles que comigo se tratam. Dr. Mario Ferrara Jr. CRM 35956 contato tel.: (011) 2628-7787 / 5051- 4666 / 5051- 8187.


    Indicações Medicamentosas

      Algumas indicações medicamentosas:

      Importante deixar claro que isto não é um estímulo à auto medicação, mas entendo que em algumas situações essa atitude agiliza o cuidado, sem risco para o paciente. Na visão da homeopatia, onde é fundamental que se conheça causa e suas consequências, dentro da indivídualidade, ficamos um pouco restritos para com estas orientações, pois é preciso entender o que significam esses sintomas dentro do contexto daquele indivíduo, por exemplo: uma pessoa portadora de uma depressão que apresenta um quadro gripal, possivelmente está fazendo uma BOA evolução, dentro da chamada Lei de Cura. Neste caso podemos cometer um grande equívoco medicando esta pessoa (vide no blog, Lei de Cura). Portanto lembrem-se, primeiro devemos analizar o todo para saber se a situação aguda não é na verdade uma oportunidade de reequilibrio para o indivíduo.

    Importante frisar que estas dicas não excluem o acompanhamento médico.

    Meus telefones: Celular: (011) 7206 9624

                          Consultório: (011) 2628-7787 / (011) 5051 4666 / (011) 5051 8187.

     

      Queimaduras:

     Ao contrário do que a grande maioria recomenda, não é colocando a parte afetada por uma queimadura na água fria que vamos sentir o melhor resultado. Se colocarmos em água morna (tanto quanto a pessoa possa aguentar), o resultado é simplesmente fantástico, pois em poucos minutos a dor desaparece. Evidentemente  este tempo depende do grau e da extensão da lesão. Esta solução deve ser preparada com medicamento homeopático da seguinte maneira:

              Uso local.

    1. Um litro de água filtrada MORNA
    2. Uma colher das de sopa de álcool   
    3. Dez glóbulos de Arsenicum album CH6 
    4. Nunca rompa as bolhas.

     Dependendo do caso, pode-se usar o Arsenicum album CH6 via oral, uma gota de 20 em 20 minutos por uma hora, sempre agitando o vidro antes de cada tomada. Espaçar para cada hora por mais 3 horas, porém, neste meio tempo entre em contato com seu médico (Eu, cel.: 7206-9624 ou no consultório 5051-8187) ou procure rapidamente um serviço especializado. 

    Em caso dos medicamentos em glóbulos: dissolver 2 glóbulos em meio copo d'água e tomar uma colher das de chá na mesma frequência (este é o chamado método PLUS)

     Estas dicas NÃO dispensam as orientações médicas.

     Traumatismos:

       Arnica montana é o grande medicamento da homeopatia para todo tipo de traumatismo. Mesmo em um trauma de crânio, onde a conduta na medicina convencional é no primeiro momento observar, podemos usar  Arnica mont. Ch6 (sem que isso interfira na avaliação do caso); telefonar para seu médico e/ou seguir para um serviço especializado para ter uma conduta mais cuidadosa.

      Picadas de Abelhas:

      Um grande medicamento na Homeopatia é Apis mell.. Feito da própria abelha, tem inúmeras indicações. Em uma situação de maior urgência, sem um olhar médico mais próximo, podemos lançar mão deste medicamento(com bastante segurança) para tais picadas, até que alguém mais especializado possa assumir o caso.

     Cortes e ferimentos:

    Em primeiro lugar devemos lavar bem a região com água e sabão neutro, após o que, podemos  usar tintura de CALÊNDULA, um fantástico anti-séptico e cicatrizante usado na medicina Homeopática.

    modo de usar: diluir uma colher das de sopa da tintura de calêndula para 200ml de água (um copo americano). Lavar a região lesada com solução e depois fazer uma compressa (por +/- 5 minutos) com esta mesma solução, de 2 à 3 vezes ao dia.

    Temos usado Tintura de Calêndula em escaras de decúbito (úlceras com dimensões bem avantajadas), por vezes bastante infectadas, com resultados melhores que com métodos convencionas.

    Pomadas de uso tópico:

                    Na Homeopatia de uma forma geral sempre tratamos o indivíduo na sua totalidade sintomática. Em  poucos casos lançamos mão do artifício de medicamentos locais ou pontuais:

    Pomada de Ledum palestre: picadas de insetos, de modo geral.   

    Pomada de Calêndula: feridas e cortes pois, como já foi colocado acima, é um poderoso anti-séptico e cicatrizante

    Pomada de Arnica: hematomas, pancadas.

    ASSADURAS:

    Como provavelmente você já sabe, assaduras podem ser muito bem-vindas em certas condições (troca de órgão de choque, válvula de escape, exoneração). Mas quando o quadro estiver muito intenso, causando MUITO desconforto, podemos lançar mão de uma solução caseira, que é maizena em água, aplicada no local. Esta atitude aliviará o incômodo sem suprimir o processo, que por sua vez poderá estar dando  para o organismo como um todo uma melhor condição de saúde.          

    Náuseas ou vômitos por andar de barco / navio / carro : Cocculus  indicus CH6        

    Processos digestivos:

    Quando meus pacientes viajam e terão dificuldade para entrar em contato comigo, costumo orientá-los à redobrar a atenção com a alimentação mas as vezes......

    1. Vômito e / ou diarréia na suspeita de alimentos estragados: Arsenicum album CH6.
    2. Dor abdominal / vômitos / diarréia por alimentos gordurosos : Pulsatilla nigricans CH6
    3. Abuso na comida e ou bebida (PROIBIDO) : Nux vômica CH6, mas na verdade, o remédio neste caso, é passar mal para apreender.

    Outra situação dificil são dores de ouvido em crianças, portanto, caso nosso contato esteja demorando, podemos genericamente iniciar da seguinte forma:

    1. Dores de ouvido predominantemente direita: Lycopodium clav.CH6
    2. Dores de ouvido predominantemente esquerda: Pulsatilla nigr. CH6
    3. Dores de ouvido sem identificação de lado :  Belladonna atropa CH6                

    Mais uma dica possível,  para dores latejantes de dentes : Belladonna atropa CH6.

     



    Escrito por marioferrara às 09h15
    [] [envie esta mensagem] []



    Dúvidas mais frequentes

                         Dúvidas mais frequentes:

      Existe farmácia de plantão? Sim, a farmácia Sensitiva fica aberta 24h, situada na rua Joaquim Távora 1524, São Paulo. Fone: (011) 5539 6739

     O Homeopata é médico? Deve ser. A Homeopatia é, oficialmente,uma especialidade médica desde 1979.

                                                                                                                                            

       Existem especialidades dentro da Homeopatia? Não. A terapêutica Homeopática é por si uma especialidade, que olha o  indivíduo como um todo e tem uma proposta transdisciplinar. Ainda que muitos médicos antes de estudar e praticar a medicina Homeopática tenham exercido outras especialidades, muitas vezes isto infelizmente não lhes facilita o trabalho como Homeopata, uma vez que o paradigma muda drasticamente .

     O Homeopata não usa medicação contra a febre e a convulsão?  A febre é uma reação que ocorre quando por exemplo, existe uma  infecção. Se nós tirarmos essa defesa passamos a correr mais risco com o quadro, pois, com a temperatura mais elevada, nossas células de defesa se reproduzem com mais rapidez ao mesmo tempo que se diminue a velocidade de reprodução de agentes agressores. Este processo é um mecanismo importantíssimo para nossa sobrevida. A convulsão não é uma condição da febre mas sim uma predisposição  do indivíduo, que poderá desencadeá-la também em outras condições (Ex.: fome, raiva, dor ,estímulo luminoso, etc.). Portanto, é preciso individualizar para tratar e optar pelo melhor caminho. 

    Por que a Homeopatia é contra vacina??? A vacina nasceu na Inglaterra em 1796 (seis anos após a Homeopatia), numa observação de que, as pessoas acometidas por uma doença SEMELHANTE a varíola, porém benigna, quando nos surtos de varíola não a desenvolviam, ficando assim protegidas da morte. Baseados nesta informação, percebemos que este método terapêutico é HOMEOPÁTICO, todavia não levando em consideração o sistema orgânico como um todo, tampouco a individualidade como fazemos em nossos protocolos. Por isso entendemos que a técnica de vacinação precisa ser reavaliada. Além disso é  perfeitamente segura a prevensão com Homeopatia.

     

    Orientações para o tratamento:

     

    Partindo do princípio que vamos trabalhar com o indivíduo (= indiviso, com características próprias), considerado um ser bio-psico-sócio-ecológico-espiritual, precisamos mudar nossas referências. Não pensaremos mais em tratar doenças, mas sim indivíduos que adoecem. Apesar da chamada medicina convencional reconhecer todas essas características, ela divide o indivisível (indivíduo) em várias especialidades, e ignora suas características próprias, padronizando tratamentos.

    Conhecemos pouco sobre a complexidade do ser humano, e muitas vezes não podemos responder questões tais como: por que muitas pessoas alternam processos de pele com processos pulmonares, labirintite com renite, depressão com problemas gástricos, enfim, gerando um vai e vem de especialistas, sem contudo conseguir um equilíbrio em sua saúde ? Seria somente em virtude dos efeitos colaterais dos medicamentos ?

    Não entendemos assim. Baseados em trabalhos científicos, podemos afirmar que o organismo pode transferir "sensibilidades" de um orgão para outro, ora gerando uma espécie de defesa, ora colocando em maior perigo o próprio sistema. Daí a importância da Lei de cura (vide abaixo).

    Apesar de não conhecermos o exato funcionamento de nossos mecanismos de defesa, a Homeopatia leva uma significativa vantagem, pois o fato de utilizarmos num primeiro momento o princípio da ação e reação, nos dá acesso a esse mecanismo, fazendo com que o indivíduo alcance seu próprio equilíbrio, não exatamente pela medicação. O medicamento neste caso é um indutor e o trabalho é do organismo, o que gera além do equilíbrio, uma condição de maior resistência para este indivíduo.

    Na prática, para acessar este equilíbrio a consulta deve levar em consideração as características mais importantes do indivíduo. Precisamos saber, além de suas queixas físicas, como elas se mostram. Por exemplo, uma dor: ocorre numa determinada hora; ou período do dia; ou quem sabe numa determinada fase da lua? Teria essa dor um lado? Teria uma situação de melhora ou piora (água fria/ quente; parado/ movimento; pressionando ou não)?. Isso é o que chamamos de modalização do sintomas, que deverá ser feito com cada queixa do paciente.

    Como esta pessoa é: calorenta; friorenta; como é sua transpiração e sob que condições ocorre (se é que ocorre); como é sua sede; quais são suas preferências e aversões alimentares; seu sono; sonhos; enfim, quais as caracteríticas mais marcantes destas sensações gerais. Como é esta pessoa do ponto de vista  psíquico, seu temperamento, medos, concentração, memória, angústias, e principalmente  as "coincidências" entre fatos e início das doenças.

    Isto feito, o médico fará uma estudo comparativo com os medicamentos previamente estudados em indivíduos sadios, para saber qual medicamento  será o mais semelhante possível ao paciente. Depois, a escolha da melhor dinamização a ser usada trará por fim a prescrição.

    A segunda consulta, deverá acontecer entre 45 a 60 dias, pois estamos considerando o indivíduo e não apenas uma doença. Mesmo que após a primeira consulta o paciente tenha evoluído muito bem, é necessário registrar esta evolução e preparar esta pessoa para que se possa trabalhar, a partir daí, de  forma preventiva  sua saúde.

    Após a primeira medicação: a maioria dos pacientes não observa grandes modificações nos primeiros 10 dias, percebendo uma melhora de 70% após este período. Cerca de 10% do grupo, além de não perceber melhora neste período, pode apresentar algum processo de pele e / ou alguma agravação (leve) de algum sintoma pré existente, para em seguida desenvolver uma grande melhora de seu quadro. Cerca de 10% terá uma rápida evolução (72h ou antes). Cerca de 10% não terá uma evolução favorável nestes 10 primeiros dias, o que acarretará num telefonema para uma reavaliação do caso.



    Escrito por marioferrara às 23h10
    [] [envie esta mensagem] []




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]